Português Português
English English









Introdução

Violões eletro-acústicos (ex. Takamine) normalmente possuem tampos mais rígidos que o de violões acústicos de boa qualidade. A rigidez do tampo reduz o volume sonoro produzido por estes instrumentos. Esta caracteristica, no entanto, tem pouca importância uma vez que normalmente estes violões são utilizados amplificados. Além disso, a rigidez do tampo reduz significativamente a possibilidade de realimentação acústica (microfonia). Alguns outros violões elétricos chegam ao extremo de não possuir caixa de ressonância (ex. SLG100N da Yamaha).

A sonoridade destes instrumentos é muito bem definida e pode ser adequada a alguns gostos e estilos musicais.

No entanto, quem deseja exigentemente extrair destes instrumentos a sonoridade de um violão acústico pode ficar bastante decepcionado. Mesmo contando com o auxílio de equalizadores paramétricos e reverbers esta tarefa é árdua. O som destes instrumentos é praticamente o "som da corda". Faltam as ressonâncias que caracterizam um violão acústico.

O objetivo do trabalho desenvolvido foi, utilizando DSPs (Processadores Digitais de Sinais), técnicas de processamento de sinais e modelagem, processar o sinal produzido por violões elétricos/eletro-acústicos de forma a tentar acrescentar a sonoridade de um violão acústico bem microfonado. Desta forma pode-se aliar a praticidade e baixa propensão à realimentação acústica de um violão elétrico/eletro-acústico à sonoridade típica de um bom violão acústico.

Obs.: O nome "Violão Híbrido" pode soar um tanto estranho mas busca indicar que a sonoridade final obtida é parte "real" (vibração das cordas do violão sob o comando do instrumentista) e parte sintética (a característica acústica do violão é sintetizada).

Voltar




Descrição do Projeto

O projeto é composto por duas unidades:

A unidade de processamento tem como base o DSP56311 da Motorola e é responsável pela filtragem do sinal.

A unidade de operação possui um display LCD e um conjunto de teclas através das quais o usuário opera o dispositivo.

A divisão do equipamento em duas unidades possibilita a montagem da unidade de operação junto ao instrumento permitindo um fácil acesso aos controles do equipamento.

O equipamento possui as seguintes funcionalidades:

Voltar




Fotos do Protótipo

A seguir são apresentadas algumas fotos do protótipo. Clique sobre a imagem para ampliá-la.



Figura 1

Figura 1


Figura 2

Figura 2


Figura 3

Figura 3


Figura 4

Figura 4


Figura 5

Figura 5


Figura 6

Figura 6


Figura 7

Figura 7


Figura 8

Figura 8


Figura 9

Figura 9



Voltar




Ouça o Resultado

A seguir são disponibilizados alguns pequenos arquivos MP3 demonstrando a sonoridade original e a sonoridade após a equalização. Clique no ícone do alto-falante para ouvir.




Violão Takamine
Música (sem eq.) (121 KBytes)
Música (com eq.) (107 KBytes)
Efeitos (sem eq.) (84 KBytes)
Efeitos (com eq.) (84 KBytes)
Violão sem Caixa de Ressonância
Música (sem eq.) (372 KBytes)
Música (com eq.) (381 KBytes)
Efeitos (sem eq.) (70 KBytes)
Efeitos (com eq.) (71 KBytes)


Obs: A duas primeiras amostras do violão sem caixa de ressonância foram obtidas com um Violão Miranda Modelo CFX-200.
A primeira amostra foi obtida no site fabricante deste violão e a segunda é o resultado do processamento da primeira.

Comentários:

Voltar




Contatos

Comentários, críticas, dúvidas, sugestões, por favor, não hesitem, escrevam para meu email (marcosvh1@sidus.eng.br) ou enviem uma mensagem através do formulário abaixo.


Seu e-mail:


Sua mensagem:


Voltar




Você é o visitante nro: 3204

Última atualização: 19/11/2007